domingo, abril 25, 2010

de comidas, temperenças e resgates

vocês que frequentam este espaço tem visto como tenho pensado e escrito, nestes últimos dias, sobre saúde, alimentação, receitas.
pois bem, tenho pensando mesmo bastante nestes temas.
um pouco porque estes temas sempre fizeram parte da minha vida e dos meus interesses - comecei aos 15 anos a ler sobre comida natural e vegetarianismo e praticar macrobiótica.
o xande certamente vai se lembrar dos nossos almoços na macrobiótica em porto alegre, mastigando 40 vezes cada porção de arroz integral, olhando para as paredes verdes e cheias de cartazinhos.
ou ainda a comida vegetariana mais mista do ilha natural, onde ele insistia que a lasanha de proteína na verdade abrigava um estranho ser que renasceria das profundezas do prato.
durou um ano e pouco o vegetarianismo, e confesso que me rendi às pressões sociais que estimulam o consumo do açúcar e da carne.
mas mesmo assim, os integrais sempre fizeram parte da minha vida, tanto que lá pelos 18, 19 anos passei um bom tempo fazendo granola para vender.
mantive sempre uma alimentação de sopas, frutas, verduras, saladas e integrais, com algumas exceções, por supuesto.
agora, tenho pensado nisto, um pouco mais porque meus filhos comem pouco e não comem verduras, outro porque tenho convivido com situações onde precisa se encontrar o caminho do meio com relação às comidas, ou mesmo porque tenho retomado interesses de vida que sempre me acompanharam.
pensando nisto, tenho feito sucos de verduras, as saladas e as sopas de sempre, e o resultado tem sido uma limpeza interna que encheu meu rosto de espinhas.
toca a fazer emplastro de inhame agora para tirar tudo isto...
mas dentro destes resgates, comprei inhame sexta no supermercado, fiz um suco adaptado destes que coloquei a receita aí embaixo, e misturei inhame, cenoura, maçã e linhaça em um resultado de um suco grosso e gostoso.
fui procurar então na internet sobre inhame, que lembro que a sônia hirsch sempre falava muito nos seus livros, e tive a felicidade de encontrar com um blog dela!
o site, correcotia, já está na lista dos meus favoritos desde a inauguração do taurusetcancer, em 2005.
o que eu não conhecia, e vi que existe desde 2009, é o blog, onde ela escreve e responde aos comentários dos leitores.
um achado!
adorei, li diversas postagens, comentei e recomendo fortemente a leitura.
dentro do que vinha pensando, vou muito legal encontrar com o blog da sônia, e lembrar que ela me acompanha há muitos anos, desde 1994, quando comprei seu primeiro livro, o manual do herói, durante a oficina de musica de curitiba.
desde lá, leio os livros dela e vou aplicando diariamente as coisas que aprendo.
nesta busca de um caminho do meio, sem dúvida, que procura manter a saúde e a boa alimentação em um tempo onde as ofertas são múltiplas e parece que a satisfação com a comida pretende suprir outras áreas da vida que estão carentes.
ao mesmo tempo, não pensar na alimentação como restritiva ou imposta como forma de buscar um padrão estético externo, mas unir a tradição de congregar ao redor da mesa mantendo o foco onde o importante são as pessoas e não os excessos alimentares.
pensando tudo isto, e sabendo que são questões que levantam vôo e estão longe de ser conclusivas, gostei muito de uma citação que a sônia usou em um comentário do blog e que transcrevo aqui:
“Ser temperante é poder contentar-se com pouco. Mas não é o pouco que importa: é o poder, e é o contentamento” (Spinoza).

Um comentário:

Alexandre disse...

O incrível não era tanto tú me arrastar para aqueles lugares, mas sim o fato de que a gente ia depois da aula com a Dirce a antes de ir prá da Di. Isso sim que é amor pela música...
Bons tempos, menos pegar ônibus às 5 da manhã...

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda