segunda-feira, dezembro 03, 2007

insegurança

nem sei o que dizer, ou como contar isto.
hoje de manhã, mais ou menos às 10h30, me ligou minha mãe dizendo que meu pai tinha sido assaltado dentro de casa.
ele estava na frente da casa, vistoriando a obra que eles estão fazendo na casa, quando entrou para atender o telefone, e deixou aberta a porta da frente.
entraram dois homens, armados, ele tentou reagir e levou uma coronhada na cabeça.
o arrastaram para dentro da casa, pedindo ouro e dólares.
ele disse que não tinha, mas que podiam levar celulares, câmera digital, notebook, e foi o que eles fizeram.
subiram para o segundo andar procurando joias, não acharam, neste meio tempo chegaramos técnicos do sistema de segurança eletrônica da casa.
eles atenderam os técnicos pelo interfone, e pediram para voltar outra hora, que naquele momento estavam tendo uma discussão.
levaram os tênis do meu pai, vinte reais que ele tinha na carteira, celulares, notebook, câmera digital e foram embora.
ele ficou com a cabeça sangrando, e com a certeza de que tinha sido uma imensa sorte ainda estar vivo.
nós, pensando que foi uma sorte meus filhos não terem chegado na casa dele naquele momento, e que o mundo é uma insegurança só.
fico feliz que ele esteja vivo, e penso que mesmo com todo o susto o saldo foi positivo.
mas minhas pernas tremem, e fico pensando que tipo de mundo temos, e que mundo terão nossos filhos.
medo. grades. impossibilidade de brincar na rua. nem sei mais o que dizer, estou triste.

5 comentários:

Clarisse Milano disse...

Ai, Isa, cá estamos nós mendigando o mínimo de segurança em vão. Muito triste isso tudo. Bom que não tenha acontecido o pior. Vão-se os anéis e ficam os dedos, pelo menos isso. Mas entrei aqui para te deixar este endereço: http://diablillos-emocionales.blogspot.com/
Tenho certeza que irás gostar. Um beijo!

isa disse...

ai, querida, é verdade... aqui, estamos pensando que estamos felizes por nao ter acontecido nada com ele. vou olhar o blog. ei, nao tenho teu mail! me manda quando puderes! beijos!

Ana disse...

Meu pai sempre diz:

"Mais tem Deus pra dar que o diabo pra tirar!"

E o alívio dele estar bem é maior do que a raiva, tristeza, sensação de impotência, falta de segurança...

O que podemos fazer para mudar esta situação? É o que me aflige...

isa disse...

pois é, ana, isto é o que eu fico me perguntando também... grades nas janelas? alarme? vigia? ok, mas a situacão segue a mesma... gostei do dito do teu pai! beijos!

Anne M. Moor disse...

Que horror Isabel!!! Mas como dizes, graças ao bom Deus ele está bem.
O endereço que a Clarisse te deu é muito bom mesmo. Ana é uma poeta lindinha. Vai lá. Vais gostar.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda