domingo, julho 24, 2005

Da Beldi para Lula

Em 22/07/2005

Era uma vez uma menininha muito meiga, de olhos grandes e franjinha, que morava com seus pais e seus dois irmãos em uma linda casa.
Ela gostava de brincar, e gostava de muitas brincadeiras diferentes: gostava de ler histórias, de massinha de modelar e de ver filmes bonitos.
Uma brincadeira que ela achava muito bonita era aproximar as taças dos copos e ficar ouvindo o barulhinho que eles fazem quando se tocam: tim-tim, tim-tim, tim-tim...
Essa menininha adorava voar como o Peter Pan!
Ela sabia que não era Wendy, embora, como ela, tivesse dois irmãos; mas voar como o Peter Pan era muito gostoso, e ela pedia: “de novo, de novo, de novo...”
Ela sabia muito de muitas coisas importantes, sabia sentar ao lado da gente, bem pertinho, bem enroscadinha, para ouvir histórias.
E se a história fosse da Alice no País das Maravilhas, uma certeza ela tinha: que o coelho atrasado era carioca, porque ele sempre falava: “é tarrrrrrrde, é tarrrrrrrrrde, é tarrrrrrrde, é tarrrrrrrrrrrrde, é tarrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrde!”
Para dormir, essa menina deitava no sofá da sala e pedia um carinho, outro carinho e mais outro; só pedia para parar quando sentia que o sono era mais forte, e então dormia.
Aí ela descansava, fechava bem fechadinhos seus olhinhos vivos, para acordar no outro dia e brincar sempre novas brincadeiras.
Seu nome?
Seu nome é de luz, de rua, de lua, é melodia de Tom Jobim.
Lula Luíza, uma linda menina!

2 comentários:

Paul disse...

Lindas a mulheres do Madu, assim como lindo o teu texto sobre elas. Para nós, homens brutos, que falam grosso e coçam o saco (risos), é bom quando alguém explica tudo tin-tin por tin-tin...
Beijos prá ti, Paulo e Pedro

Rosa disse...

ADOREI !!!! A história está linda.
Beijos pra Isabel que quer dizer: "da mesma beleza" ou mais coisas que não sei. Sei que a que me refiro é aquela que combina a de fora com a de dentro, pois esta se revela em poder contar histórias e para contar belas histórias tem que ter mais que imaginação: tem que acreditar.. e muito. E pra acreditar precisa ainda conservar dentro de si este mundo inexplicável dos acontecimentos não visíveis, mas sentido por quem por eles se deixa conduzir. Tudo está junto. ADOOOOOREI MESSSSSMO !!!! beijos e te amo estou emocionada no que isto significa para mim.
Mami

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda