domingo, novembro 30, 2008

de quantas bolsas precisa uma mulher?


de duas bolsas.
ou de uma só, porque é mais prático.
"não sobrecarregar os pensamentos com o peso dos sapatos", como diria André Breton.
ou com o peso das bolsas, parafraseando o poeta.
mas dez, vinte bolsas, também compõe.
uma para cada momento, uma para cada faceta da pessoa.
( e se a pessoa em questão for assim muito versátil, muito polifacética, muito camaleônica, tanto pior...)
bolsas pequenas para sair à noite.
bolsinhas pequenas para moedas.
um pouco maiores para espelho, batom, maquiagem.
grandes para viagem.
médias para pequenas viagens.
bolsa que comporte as pequenas bolsinhas.
bolsa de trabalhar, bolsa de passear, bolsa para quando a gente não está nem aí, bolsa pequena, bolsa bordada, bolsa velha, bolsa macia, bolsa básica, bolsa estampada.
bolsas que não tem marca, que ninguém tem igual, que combina tecidos vindos de longe, que carrega uma história, que é especial, peculiar (como as de La reina madre, não poderia deixar de dizer).
pode ser só uma, desde que tenha broches, bordados, fitas, ou não tenha nada, se a sua dona assim a quiser.
porque se quiser nada, também está bem.
desde que queira algo, e que a bolsa acompanhe este desejo.
(muita viagem? tambem pode ser...)
(lembro da minha primeira bolsa, que minha bisavó me fez, quando eu tinha uns quatro anos. era de brim, com duas argolas vermelhas e ela bordou as minhas iniciais. já era discreta... tenho até hoje)

4 comentários:

rosa disse...

Parabéns , por esta descrição tão bem vivida em teu mundo cheinho de bolsas carregadas de mistérios .
beijo

Giana disse...

Muitas, várias, todas as bolsas... mas acabo viciando nelas, apaixonando mesmo e uso a mesma sempre... o amor da vez,que seja eterno, enquanto uma nova não vem!

Ana disse...

Tenho sempre a da vez! Tá tudo que eu preciso dentro dela e fico com preguiça de ficar mudando...

MANUEL disse...

oi!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda