segunda-feira, outubro 15, 2007

yashodhara

um trecho do filme Samsara, que postei abaixo. Ela vai ao encontro de Tashi (seu esposo) que a abandonara, na calada da noite, pois Tashi estava decidido a seguir o caminho monástico, espiritual. E diz:

"Yashodhara... Conhece esse nome?
Príncipe Sidhartha, Gautama, Sakyamuni, Buda...
Todos conhecem esses nomes!
Mas Yashodhara?...

Yashodhara foi casada com Sidhartha.
Ela o amava apaixonadamente.

Um dia, Sidhartha a deixou e ao filho deles, Rahul, enquanto eles estavam dormindo, para ir a procura da iluminação, para se tornar um Buda...
Ele nem lhe dirigiu a palavra quando saiu...

Yashodhara já havia demonstrado compaixão pelos doentes e oprimidos, antes de Sidhartha o fazer, muito antes de Sidhartha conhecer o sofrimento!
Quem pode garantir se ele não adquiriu isso dela? ...

Como poderá saber se Yashodhara não acabou vítima da raiva,
da solidão ou da amargura depois que Sidhartha a deixou? ...
Quem pensou nela? ...

O que ela terá dito quando Rahul,
seu filho, fez a pergunta inevitável:
"Onde está meu pai?"
O que ela pode lhe ter dito? ...

Talvez Yashodhara quisesse deixar Sidhartha e Rahul...
Pode uma mãe abandonar um filho no meio da noite?
Isso só é possível ao homem. Só para o homem, Tashi! ...

Depois disso, Yashodhara não teve escolha.
Teve de levar uma vida de renúncia.
Ela cortou o cabelo e viveu como uma aceta.

Oh Tashi...
Se seus pensamentos para o Dharma (a busca da realização espiritual) tivessem a mesma intensidade do amor e da paixão que demonstrou por mim (durante a convivência conjugal), você se tornaria um Buda neste mesmo corpo e nesta mesma vida..."

Um comentário:

igor disse...

Nossa,
Adorei o texto do Samsara...
Fiquei com vontade ver...que lindo...
falando nisto e nossos planos????
bjos

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda