sexta-feira, julho 22, 2005

rito do ir


http://www.fotolog.net/madulopes

ainda encantada com o trabalho de madu lopes, transcrevo um texto que escrevi e que tambem esta no fotolog acima.

Madu Lopes e suas mulheres brilhantes
Hoje aconteceu a inauguração da nova exposição do trabalho de Madu Lopes no Bar João 100 Gilberto, em Pelotas.Escrevo sobre o calor da primeira impressão dos trabalhos, do ponto de vista de uma apreciadora, e não de alguém que se pretenda crítico de arte.Madu apresenta nesta nova série de trabalhos uma continuidade de sua sempre intensa percepção do universo feminino, seja de seus aspectos ancestrais como de suas tendências contemporâneas.Os aspectos ancestrais estão presentes nas luas, estrelas, espirais e formas circulares que circundam as figuras femininas e os espaços por elas ocupados. Estes elementos creio que podem ser já considerados como parte do estilo de Madu, cuja sensibilidade parece sempre pronta a captar os elementos subjetivos que envolvem o mundo das mulheres.Estes novos trabalhos gestados têm, contudo, um elemento forte, novo e marcante, que oferecem ainda mais vida ao trabalho de Madu: o brilho e a intensidade das cores.Se antes as mulheres de Madu se moviam em meio a tonalidades ocres e terrosas, que ainda melhor sublinhavam a ligação intensa do feminino com a terra, ventre primeiro expresso nas figuras de deusas mulheres presentes em todas as culturas; o universo do artista hoje apresenta um brilho de sol instigante dentro da nebulosa Pelotas onde seus quadros são concebidos.O brilho das cores fortes, bem delineadas e contrastadas, traz um elemento simbólico novo para a concepção de feminino do artista, expresso talvez mais abertamente no quadro chamado “Rito do Ir”. Aqui, a geralmente contemplativa e maternal figura feminina, presente ainda na “Semeadora de Estrelas” que faz parte da mostra atual, cede lugar à uma mulher que se despede e prepara um novo momento. De posse de sua lua, sempre crescente, de seus espirais, suas bolsas e suas estamparias, tendo ao fundo o casario já conhecido, ela prepara sua partida, o encerramento de um ciclo e celebra um novo começo.Talvez ao lado do novo brilho das cores, descoberto por Madu Lopes, esta imagem simbolize, sem dúvida, as inúmeras descobertas realizadas diariamente pelas mulheres do novo milênio: descobrir-se mulher de múltiplos papéis, mãe do mundo e ventre acolhedor, e ao mesmo tempo semeadora de seus próprios sonhos, pronta para as jornadas e para a esperança dos recomeços, trazendo seu brilho ao mundo.
Isabel Nogueira, em 13 de julho de 2005.
Rito do ir -2005 Exposição Rumos Bar João Gilberto, Pelotas, de 13/07 à 10/08

3 comentários:

Rosa disse...

AGORA NÃO SEI O QUE DIZER. ISA, TU TÁ DEMAIS .ESTE TEXTO ESTÁ LINDO!!! VOU PEDIR A DEUS NOSSO SENHOR PRÁ TE CUIDAR MAIS E CONTINUAR TE REGALANDO COM SEUS DONS E ISTO PORQUE EXISTE UMA HORA QUE A GENTE TEM QUE PARAR PARA PEDIR E TAMBÉM AGRADECER O QUE SOBRE NÓS SE DERRAMA COM TANTA INTENSIDADE . " Andar com fé eu vou que a fé não costuma falhar..louvando o que bem merece deixando o ruim de lado.." Foi o que ensinaste com o Gilberto Gil. Mais bjs
Mami

Luciana disse...

Isabel
Fazia tempo que não entrava no teu blog. Está lindo!! Foi muito bom te reencontrar ontem. Adorei o trabalho da Madu - onde posso ver mais alguma coisa? Me deu vontade de conhecer mais. Será que nessa minha temporada em Pelotas, até o feriado do dia 20/09 consigo ver alguma coisa?

Beijos, Luciana

Anônimo disse...

o que eu estava procurando, obrigado

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda