segunda-feira, junho 20, 2005

E de repente...

E de repente a rede cibernética parece ser uma grande mão que vai envolvendo gentes e se fazendo teia que aproxima os que queremos próximos. Já sei, na correria da vida não dá tempo de se encontrar, se até responder e-mail fica difícil, o que dizer da velha e boa convivência? mas no meio disto tudo tem um maluco que decide cavar espaço para fazer um “pendurador de idéias” na Internet, chamado blog, pra repartir suas memórias, crônicas... e reflexões (pra não ficar igual à marisa monte). e o mais legal é saber que quando aqueles amigos queridos lerem, aparece no rosto aquele meio sorriso, seja pelo motivo que for... perdoem, mas entre tantos amigos, esta é especial pra manu, pro paul e pro manuca: meus primeiros amigos que postaram comments!

Um comentário:

Jonas disse...

Y DE REPENTE..TE APARECÉS VOS!!! MEZCLA RARA DE... humm...bueno...rsrsrsrsrs
Té, não podia perder o MOTE, né?! Já que era pra comentar, calhou aqui. É, as distâncias e a vertigem do tempo nos obrigam a usar COUSAS como esta aqui para nos comunicarmos, e toda a lamúria acerca disso. Mas eu tenho pensado que, mesmo que esteja bem à mão o bom, velho e simples, olho-no-olho, voz-na-orelha, etcetera-no-etcetera... o enfrentamento com o terrível NÃO-EU só acontece graças a meios como este. No meu caso, menos terrores e muito mais preguiça no lombo para caminhar ou segurar um telefone (e o reumatismo, a BALZAQUIANIDADE...)Bjs e parabéns! Interessante a primeira reflexão do Pedro face ao fato estético "Compay Segundo e seu violão"... Só não deixa virar musicólogo, PELO AMOR DE DEUS!!!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin

Clube da Mafalda

Clube da Mafalda